crise franquias bom negócio

Franquia em tempo de crise é um bom negócio?

Com os especialistas otimistas diante da crise, investir em uma franquia é a nova alternativa de renda para os desempregados

Tomar decisões como um empreendedor nunca foi uma tarefa simples e o que era difícil ficou ainda pior com os rumos da economia. A boa notícia em meio ao cenário de crise é que, na contramão do pessimismo que tomou conta dos brasileiros, o setor de franquias  se mostra como uma ótima alternativa.

Dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising) apontam alta de mais de 8% no faturamento do setor no comparativo entre 2015 e 2014. A expectativa é que o segmento de franquias cresça aproximadamente 6% neste ano.

Está inseguro? Nós separamos algumas informações que vão te ajudar a compreender as condições do segmento de franchising no Brasil:

Faturamento das Franquias

Em 2014, o seguimento movimentou mais de R$ 128 milhões. Com alta de 8,3% apresentada em 2015, as franquias faturaram aproximadamente R$ 140 milhões, segundo a ABF.

Franquias bem sucedidas

As redes de Serviços encerraram 2015 no topo do ranking das que mais faturaram. Os setores de Alimentação e Esportes, Saúde, Beleza e Lazer aparecem em seguida no relatório da associação.

Novas marcas

Com o mercado de franquias em alta, é comum ver startups e companhias tradicionais se adequando a essa modalidade de negócio. Em 2015, o número de novas franqueadoras foi 4,5% do que no ano anterior, conforme dados da Associação Brasileira de Franchising.

Mercado de trabalho impulsionado

Em 2015, quase 13 mil lojas foram abertas por meio do sistema de franquias. Com a taxa de desemprego voltando a assustar, foram gerados mais de 1,1 milhões de trabalhos diretos. O número é 8,5% maior do que em 2014, de acordo com ABF.

O investimento ideal pra você

Com o surgimento das chamadas micro franquias – aquelas com investimento inferior a R$ 80 mil -, se tornar um empreendedor do segmento de franchising ficou ainda mais fácil. É possível encontrar opções de negócios com investimento inicial de R$ 5 mil, por exemplo.

Alternativa ao desemprego, segundo especialista

De acordo com o especialista em franquias Lucien Newton, houve um aumento considerável na procura de negócios no setor por pessoas desempregadas.

“Desde o início desse cenário de retração econômica em que o país vive, percebemos que mais de 25% das vendas e consultorias que realizamos são para pessoas que perderam o emprego. Gente que tenta se recolocar no mercado de trabalho e não consegue e aposta no empreendedorismo para ter uma fonte de renda e nova ocupação”, afirma.

TENHO INTERESSE


deixe uma resposta